LuzCont

Como Abrir uma Empresa?

Muitos brasileiros têm um grande sonho: abrir empresa. Seja para colocar em prática uma grande ideia ou para ser patrão de si mesmo, esse objetivo é um grande passo na vida de qualquer um.

Por isso, preparamos um artigo com um passo a passo fundamental para quem ainda não sabe como abrir uma empresa. Nele, você encontrará informações necessárias, referentes às diversas fases da abertura do seu negócio, do planejamento à execução.

Quer saber mais? Então acompanhe com atenção os itens a seguir e descubra como pode ser simples começar o empreendimento que você sempre sonhou.

Quer saber na prática como abrir sua empresa, fale com um dos nossos contadores clicando no botão abaixo:

   

 

Natureza Jurídica

Natureza jurídica é o tipo de empresa que está disponível para você escolher a melhor opção para abrir uma empresa.

A natureza jurídica será escolhida de acordo com o perfil da empresa, logo abaixo explicamos de forma resumida como funciona cada natureza jurídica.

  1. MEI – esse tipo de empresa é formada por um único empresário, normalmente se encaixa melhor pra profissionais autônomos que tem no máximo um funcionário e fatura no máximo até R$ 6.750,00 por mês;
  2. Empresário individual – esse formato é permitido para quem não tem sócios e quer abrir um pequeno negócio com capital de investimento baixo, mas pode faturar até R$ 360mil por ano como microempresa e até 4,8milhões por ano como empresa de pequeno porte no simples nacional e pode faturar mais que isso em outras tributações;
  3. EIRELI – esse formato jurídico é representado por um único empreendedor que tem um capital maior pra investir, porque por exemplo, o capital social mínimo para abrir uma empresa Eireli é de 100 salários mínimos. Mas quanto ao faturamento pode seguir as mesas regras do empresário individual;
  4. LTDA – esse formato de abertura de empresa é quando 2 ou mais pessoas se juntam para abrir uma empresa;
  5. Sociedade Limitada Unipessoal – Esse é um formato novo de abertura de empresas, esse formato jurídico é apropriado para empresário individual que não quer trabalhar com sócios e quer proteção patrimonial dos seus bens pessoais, porque nesse modelo de empresa os bens pessoais do titular da empresa tem proteção jurídica no caso de problemas financeiros na empresa, ficando os bens pessoais do empresário protegidos.

Qual a tributação para o CNPJ?

Logo após a abertura do CNPJ, é necessário escolher uma opção tributária para pagar os impostos.

Existem algumas opções tributárias para pagar os impostos de uma empresa, segue abaixo as opções tributárias:

  1. MEI;
  2. Simples nacional;
  3. Lucro Presumido;
  4. Lucro real;

Vou explicar agora como funciona cada uma dessas opções, ok?

  1. MEI: essa é uma opções para pequenos negócios, profissionais autônomos, empresas que faturam até no máximo R$ 6.750,00 por mês e pode ter no máximo um funcionário;
  2. Simples nacional: a tributação do simples nacional é mais adequada para micro e pequenas empresas, as microempresas no simples nacional podem faturar até R$ 360 mil por ano e como pequena empresa pode faturar até 4,8 milhões por ano e pode contratar vários funcionários;
  3. Lucro presumido: O lucro presumido funciona com base em uma presunção da base de cálculo do imposto, relativo a atividade da empresa, ou seja, cada tipo de atividade tem uma carga tributária especifica no lucro presumido, por exemplo, empresas de serviços podem pagar uma carga tributária que pode variar de 13,33% até 16,33% dependendo do município da empresa.
  4. Lucro real: O lucro real é mais adequado para empresas de comercio ou indústria que tem um faturamento maior e que tem uma margem de lucro líquida pequena, sendo necessário ter um faturamento auto para que a margem de lucro liquida baixa represente um valor interessante para os empresários.

Trouxemos aqui de forma resumida a tributação para empresas, mas é necessário analisar os detalhes de cada empresa para escolher a melhor opção. Para isso é importante que você contrate uma contabilidade especializada para empresas e contabilidade digital e podemos te ajudar.

Passo a passo para abrir uma empresa

  1. Abrir empresa começa no planejamento

Antes de iniciar os procedimentos para abrir sua empresa, um planejamento robusto é muito importante. Com ele, você irá definir alguns parâmetros importantes do seu negócio.

Isso inclui ativos como a área de atuação, localização, razão social, nome fantasia, público alvo, etc. É imprescindível que você tenha certeza de todas essas variáveis antes de seguir em frente com a abertura do seu negócio.

Para isso, vale uma conversa com seus sócios, fornecedores e contador para entender melhor os pormenores dessas decisões, desde o início eliminando discordâncias e estabelecendo diretrizes.

  1. Consulta e viabilização

Em seguida, é hora de descobrir se esses planos estão de acordo com a lei. Para isso, uma consulta é fundamental para viabilizar os planos de quem deseja abrir empresa e o contador é a pessoa mais indicada para te auxiliar nessa consulta.

Especialmente em relação ao nome empresarial, é importante e totalmente impreterível fazer uma pesquisa prévia para detectar outros negócios que tenham nomes semelhantes (ou até mesmo idênticos). Essa informação é requerida no ato do cadastro no site da junta comercial.

Também é necessário procurar a prefeitura da cidade onde a empresa será fundada. Com esse contato, você poderá verificar os critérios para a concessão do Alvará de Funcionamento para o exercício de sua atividade naquela localidade.

  1. Registrando sua empresa: contrato social

Com tudo certo para iniciar seu empreendimento, é hora de registrar sua existência na junta comercial ou no cartório de registro de pessoa jurídica. É como se fosse a certidão de nascimento daquela empresa, embora isso não signifique que ela já pode operar.

Os documentos a apresentar variam de estado para estado, mas geralmente são pedidos os documentos de identificação dos sócios e o contrato social da empresa.

Contrato social, no caso, é um documento que registra o objetivo das partes, os interesses da empresa, a descrição do aspecto societário e como se dará a integralização das cotas. Esse documento é muito importante e cada item deve estar explicado de maneira clara.

  1. Seguindo com o registro

Feito o registro, é hora de seguir com o arquivamento do ato constitutivo da empresa. Para isso, é preciso apresentar alguns documentos:

  • Contrato Social ou Requerimento de Empresário Individual ou Estatuto, em três vias ou via única dependendo do Estado onde será aberta a empresa;
  • Cópia autenticada do RG, CPF ou CNH do titular ou dos sócios;
  • Requerimento Padrão (Capa da Junta Comercial), em uma via;
  • FCN (Ficha de Cadastro Nacional) modelo 1 e 2, em uma via;
  • Pagamento de taxas através de DARF, Dare ou outros conforme o Estado.

Uma vez registrada a empresa (e o prazo pode variar de estado a estado), o proprietário recebe o NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresa), uma etiqueta ou carimbo, que garante sua abertura

  1. Obtendo seu CNPJ

Após a obtenção do NIRE junto ao contrato social, chega a hora de retirar seu CNPJ. Esse documento registra sua empresa como contribuinte fiscal, e só pode ser feito pela internet. Para isso, você precisará fazer download do programa Documento Básico de Entrada no CNPJ, no site da Receita Federal.

No momento da inscrição, você deverá escolher qual a atividade que sua empresa irá exercer. O recomendado é apresentar uma atividade principal e, no máximo, 14 secundárias.

Vale lembrar, também, que nem todos os tipos de empresas têm direito a optar pelo regime simplificado de pagamento de impostos, o Simples nacional, por isso certifique-se de que esse é o caso da sua antes de assinalar.

  1. Alvarás e impostos específicos

De acordo com a atividade exercida pela sua empresa, há diferentes documentos e autorizações necessárias.

Por exemplo, você já deve ter ouvido falar em Inscrição Estadual, certo? Essa etapa diz respeito a empresas que trabalham com a produção de bens e/ou venda de mercadorias, que devem fazer um registro na Secretaria Estadual da Fazenda.

Essa inscrição garante a obtenção do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e pode ser feita pela internet.

No caso de empresas de prestação de serviços, o registro é feito no âmbito municipal. A boa notícia é que na maior parte dos estados, esse registro sai automaticamente após o registro da empresa na Junta Comercial. Mesmo assim, as regras podem variar, por isso, fique de olho.

Além destes, há ainda a necessidade de registros ou documentos relativos ao Alvará de Funcionamento, do Corpo de Bombeiros, Cadastro na Previdência Social, Aparato Fiscal…

Como emitir nota fiscal?

Quer saber como cadastrar sua empresa para emitir nota fiscal? O cadastramento de nota fiscal é diferente dependendo do ramo de atividade da empresa, por exemplo: empresas de serviços se cadastram na prefeitura e empresas de comercio e indústria se cadastram na secretária de fazenda.

Primeiro vamos falar sobre o cadastro de empresas de prestação de serviços; para emitir nota fiscal de serviços, primeiro é preciso se cadastrar na prefeitura, solicitar alvará e em seguida pedir a liberação da nota fiscal de prestação de serviços.

Após ser autorizado pela prefeitura para emissão de nota fiscal, você vai ter que acessar o site da prefeitura e entrar com login e senha e em seguida pode emitir sua nota fiscal de prestação de serviços.

E para empresas de comercio ou indústria, o primeiro passo é solicitar a inscrição estadual na secretária de fazenda, após liberar o numero da inscrição estadual, o próximo passo é fazer o certificado digital da empresa, o certificado digital vai servir para se credenciar para emissão da nota fiscal.

Com o certificado digital pronto, agora você pode acessar o site da secretária de fazenda e solicitar o credenciamento para nota fiscal eletrônica (NF-e) e em seguida solicitar cadastro do domicilio tributário eletrônico.

Agora você tem que comprar um sistema de emissão de nota fiscal, fazer o cadastro com os dados da empresa no sistema, configurar o certificado digital no sistema para emissão de nota fiscal.

Como fazer gestão financeira?

Outro ponto importante é a gestão financeira da empresa, e quanto antes começar a organizar as finanças da empresa mais segurança terá sua empresa.

A melhor forma de controlar as finanças é com um sistema de gestão, onde você possa organizar todos os detalhes, por exemplo: emissão de boletos, conciliação bancária, contas a pagar e a receber, controle de estoque, emissão de nota fiscal, controle de caixa, relatórios de inadimplência e muito mais.

Nós somos especialistas nesse assunto, podemos te ajudar a organizar as finanças do seu negócio, inclusive nossos clientes podem utilizar nossa plataforma de gestão financeira online. Com isso a gestão do seu negócio será mais fácil e seus dados ficam disponíveis pra acessar em tempo real.

Contabilidade online

Quer saber como funciona a contabilidade online? Esse modelo de contabilidade tem o objetivo de facilitar a vida do empresário que contrata esse tipo de serviço.

Mas afinal, quais os benefícios da contabilidade online? Segue abaixo uma pequena lista dos benefícios:

  1. Agilidade
  2. Ganhe tempo
  3. Tecnologia
  4. Nota fiscal
  5. Boletos
  6. Atendimento rápido
  7. Preços acessíveis
  8. Plataforma online de gestão

Esses são alguns benefícios da contabilidade online, dificilmente terá isso na contabilidade tradicional.

Com a contabilidade online a gestão da sua empresa será mais prática e vai sobrar mais tempo para você focar no que realmente importa.

Marketing, como fazer?

Toda empresa precisa vender para ter sucesso e para vender você precisa divulgar sua empresa, esse assunto é muito importante pro seu negócio. Vamos falar um pouco sobre como fazer o marketing da sua empresa.

Existem algumas opções de marketing, por exemplo, você pode fazer o marketing da sua empresa fazendo campanhas na TV, campanhas publicitárias, eventos, panfletos, outdoor e outras.

Mas hoje venho dá uma dica de marketing diferente pro seu negócio. Quer saber qual? Atualmente as empresas estão saindo dos modelos tradicionais de marketing e publicidade, estão migrando para o mundo digital.

E no mundo digital existem algumas estratégias interessantes para divulgar sua empresa, como por exemplo: Redes sociais, Facebook, Instagram e outros.

Você pode também usar a estratégia de site para sua empresa, o site é a vitrine da sua empresa na internet, você pode até usar seu site para fazer e-commerce e vender pela internet.

Mas minha dica de ouro de hoje é você aparecer no Google, porque essa é a ferramenta de buscas na internet, você pode criar campanhas de anúncios da sua empresa.

Essas foram algumas dicas sobre o marketing de uma nova empresa, você está começando a empreender, por isso é muito importante se preocupar com o marketing da empresa.

Abrir conta no banco

Agora que abriu sua empresa, é recomendado abrir uma conta da empresa no banco, afinal de contas você vai precisar utilizar os serviços bancários para gerenciar o financeiro da sua empresa.

Sua empresa precisa dos serviços bancários de transferência TED e DOC, depósitos, emissão de boletos, cartão de crédito, cheque especial, empréstimo, financiamento, máquina de cartão de crédito, seguros, talão de cheque e muito mais.

Ou seja quais os documentos para abrir conta em banco? Nós vamos listar abaixo uma relação de documentos padrão para abrir conta em banco para empresas, lembrando que pode mudar um pouco de banco para banco, mas o padrão é esse, conforme lista abaixo:

  1. Cartão de CNPJ;
  2. Contrato Social;
  3. Relação de Faturamento ou previsão;
  4. Comprovante de endereço da empresa;
  5. Documentos dos sócios;
  6. Comprovante de residência dos sócios;
  7. Comprovante de renda dos sócios;
  8. Certidão de casamento dos sócios;

Contratar funcionário, quais os documentos?

Agora que já abriu sua empresa, chegou a hora de tocar o negócio, e começa a necessidade de contratar funcionários para te ajudar a tocar a empresa. Mas fique calmo, nós podemos te ajudar a cuidar da folha de pagamento da sua empresa.

Logo abaixo vamos te explicar quais os documentos para registrar um funcionário, segue lista abaixo:

  1. Exame Admissional;
  2. Carteira de Trabalho;
  3. RG, CPF ou CNH;
  4. Título de eleitor;
  5. Comprovante de endereço;
  6. Certidão de nascimento de filho menores de 14 anos;
  7. Valor do Salário;
  8. Cargo que será registrado;
  9. Horário de trabalho do funcionário;

São esses os documentos necessários para registrar um funcionário na sua empresa;