LuzCont

Tributação para Advogados

Tributação para Advogados! Você que é advogado e está pensando em abrir seu escritório de advocacia? você já analisou qual a melhor opção tributária para seu escritório? Se esse assunto te interessa continue lendo nosso artigo que vamos tirar todas as suas dúvidas.

A primeira lição é conferir as exigências legais necessárias para a abertura da empresa. Essa e outras ações que podem ajudar o advogado a montar o seu escritório, serão abordadas nesse artigo.

Saber quais os documentos necessários, os tipos de tributação, as vantagens de ser pessoa física ou jurídica, como administrar o negócio, é de interesse não somente do advogado, mas também da contabilidade para advogados.

Caso já queira ir direto ao ponto, pode falar com nossos especialistas agora mesmo, basta clicar no botão abaixo:

   

 

Contabilidade para Advogados

Sociedade na advocacia: tributação e contabilidade ao abrir uma empresa de advogados

Atualmente, para se constituir uma empresa de advocacia, o advogado não é obrigado a ter um sócio. Basta ele mesmo e o seu registro em ordem, esse tipo de sociedade é conhecida como unipessoal.

A sociedade unipessoal, inclusive, alavancou o número de escritórios de advogados. Com isso, para se destacar em meio a tantos concorrentes, é de interesse do advogado ter bastante conhecimento e aparato ao começar a sua empresa.

Quanto de imposto federal e municipal, a parte previdenciária e se é necessário fazer emissão de notas fiscais, além dos demais tributos, são dados importantes a serem levantados no momento da abertura do escritório de advocacia.

Separamos aqui cinco dicas e o passo a passo para abrir um escritório de advocacia. Confira:

– Escolher o tipo de sociedade que irá integrar

Após mudança na lei 13.247 de 2016, do estatuto da advocacia, o advogado que tiver interesse em abrir o seu próprio escritório poderá fazê-lo sem precisar de outro sócio. Podendo assim ser um escritório unipessoal.

O sócio só poderá fazer parceria em um escritório dentro do seu estado, além de registrar o nome da empresa em firma com o seu próprio nome, dispensando o uso de nome fantasia.

Ao fazer a sua inscrição em cartório e optar pela sociedade única, o advogado só precisa fazer o pagamento de taxa para pessoa jurídica uma vez, ficando isento de outras taxas ao longo do ano.

– Providenciar documentos necessários para abrir um escritório de advocacia

O primeiro documento a ser providenciado certamente é o contrato registrado na OAB, Ordem dos Advogados do Brasil. Este documento é um dos mais indispensáveis ao profissional que deseja atuar como defensor de leis.

Com o contrato liberado em mãos, o advogado parte em busca do registro de CNPJ na receita federal, bem como registro na prefeitura. Registrar também FGTS e INSS na caixa econômica federal, para garantir a regularidade.

Faz parte do processo de abertura de uma empresa de advocacia escolher a opção tributaria, se é simples nacional ou outra, além da compra de certificado digital para emissão de notas, bem como a escrituração contábil destinada a receita federal.

Falando em opção tributária, as 2 principais escolhas são o regime tributário do simples nacional e a outra seria o Lucro presumido, mais como funciona cada uma dessas opções:

– No Simples nacional, para escritório de advocacia que faturam em média até R$ 15.000,00 por mês, nesses caso o escritório vai pagar o equivalente a 4,50% sobre o seu faturamento bruto, sendo uma excelente opção para quem está começando, essa alíquota pode aumentar conforme aumenta o faturamento médio dos últimos 12 meses.

Por exemplo, digamos que uma escritório de advocacia teve um faturamento no ultimo mês de R$ 10.000,00, quanto vai pagar de imposto no simples nacional?

Exemplo: R$ 10.000,00 x 4,50% = R$ 450,00

Vale ressaltar a opção pelo simples nacional pode ser a mais vantajosa na maioria dos casos, mais é sempre bom conversar com o contador especializado em contabilidade para advogados.

– A outra opção seria o Lucro Presumido, nessa opção o escritório de advocacia vai pagar uma alíquota que varia entre 13,33% a 16,33% dependendo do município onde o escritório está localizado.

Por exemplo, esse mesmo escritório se optar pelo lucro presumido, faturando R$ 10.000,00, quanto vai pagar de impostos?

Considerando a menor alíquota do Lucro presumido, exemplo:

R$ 10.000,00 x 13,33% = R$ 1.333,00

Como visto, essa ultima opção não pode ser a melhor opção para pagar menos impostos.

Nesses últimos exemplos, vale ressaltar, é aconselhável contratar um escritório de contabilidade para advocacia, o contador é o profissional mais adequado para te orientar a pagar menos impostos.

– Identificar a área de atuação

A área da advocacia é extensa e comporta vários seguimentos. Causas trabalhistas, defesa do consumidor, causas familiares ou criminalista, entre outras. O advogado deverá optar por uma determinada área de atuação.

Conforme uma área especifica, o publico alvo também será especifico. Desta forma, o advogado terá facilidade ao desenvolver o trabalho, e, assim, atender toda a demanda.

Outra dica importante sobre área de atuação é fazer um levantamento de outras empresas que já atuam em uma área do seu interesse. Como já sabemos, os escritórios de advocacia estão cada vez mais em alta.

É preciso saber se vai querer apostar em algo mais visado ou não, de qualquer maneira buscar estratégias efetivas que permitam o seu destaque é algo que não se pode abdicar.

– Localidade e estrutura

Após definir uma área de atuação é hora de escolher o local ideal para atender os clientes. A localidade vai além do espaço físico.

Tem a ver também com o publico alvo do seu escritório, assim como os seus concorrentes. Está localizado ao redor de escritórios do mesmo ramo de atendimento que o seu pode ser uma estratégia de visibilidade.

É importante pensar na estrutura física do escritório. Se vai ser uma sala comercial ou uma casa bem estruturada. Com estacionamento pago ou por conta da empresa, o tipo de moveis e até a quantidade de empregados.

Outra ponto importante é sobre contratar funcionários em escritório de advocacia, esse é um fator importante, é preciso a orientação de um contador para advogados para te prestar a melhor assessoria e diminuir a carga tributária sobre a folha de pagamentos.

Tudo isso sem esquecer-se de pensar nos gastos, tanto para a montagem do lugar quanto sobre a liberação do alvará de funcionamento, ao idealizar o escritório.

– Escolher a opção tributaria ideal para sua empresa de advocacia

Finalizando as nossas dicas de como abrir um escritório de advocacia e todo o passo a passo, não podemos deixar de abordar o assunto tributação para advogados e escritórios de advocacia.

Existem pelo menos três tipos de regimes tributários, são eles: simples nacional, lucro presumido e o lucro real. Cada um deles é indicado para uma determinada categoria.

Para os advogados o regime de tributação mais indicado é o simples nacional, que envolve todos os tipos de prestação de serviços. Além disso, a carga tributaria do regime simples é menor em comparação com a de outros.

Como falamos anteriormente, dependendo do faturamento da empresa o advogado pode começar a pagar 4,5% de impostos federais enquanto o regime de lucro presumido é de 13,33% anual. Claro que tudo depende de uma série de cálculos a serem feitos.

Afinal, é melhor tributar como pessoa jurídica ou pessoa física?

Prenunciando, existem sim vantagens em tributar como pessoa jurídica ao invés de pessoa física. Quando você abre uma empresa e atua como pessoa jurídica, paga um valor menor de tributos em relação a quem atua como pessoa física.

Enquanto a pessoa jurídica paga 4,5% tributos, a pessoa física paga 27,5% de tributos sobre o seu faturamento anual. A diferença é de 23%. E sobre os ganhos o advogado que optar por trabalhar como pessoa física autônomo ainda vai ter que pagar 20% de INSS, sendo inviável essa opção pessoa física.

Outra vantagem do advogado optar por atuar como pessoa jurídica é que enquanto ele estiver dentro da porcentagem de 4,5% ao ano, ele não precisará pagar outros impostos.

Contudo, advogados são alvos diretos da recita federal. A instituição que recolhe os impostos sobre rendimentos, cria cada vez mais mecanismos para que seus contribuintes não deixem de declarar. Dessa forma, procurar um profissional da área de contabilidade é fundamental.

Quais são benefícios da contabilidade para empresas de advocacia?

Ao abrir um escritório de advocacia ou qualquer outra empresa, o empreendedor deve tomar conhecimento de uma série de procedimentos que deve cumprir até tudo está regularizado para começar a gerir o negócio.

Ao analisar o segundo passo para abrir uma empresa de advocacia, no tópico documentos necessários para abrir um escritório de advocacia, desse artigo, podemos perceber que um dos documentos fundamentais é possuir uma escrituração contábil.

A escrituração contábil é responsável por organizar todas as obrigações fiscais da empresa, e ter um escritório de contabilidade para advogados a disposição garante ao dono da empresa de advocacia menos preocupação com burocracia.

Mas, quais são os benefícios de contratar uma empresa de contabilidade para advocacia? Listamos três pontos essências, são eles:

– Direcionamento de tempo e serviço: sociedade única ou conjunta, o advogado empreendedor terá muito trabalho ao ser administrador e ainda ter que advogar. Ao contratar um assessor contábil para advogados, parte dessas atividades será amenizada.

– Planejamento tributário: avaliação feita pela contabilidade com o objetivo de diminuir valores de tributos.

– Aconselhamento financeiro: controlar o fluxo de saída e entrada, saber onde investir, bem como tipos de sociedades, são encargos da contabilidade que resulta no sucesso da sua empresa.

Contabilidade para pequenas empresas

O número de pessoas que visam administrar o seu próprio negócio buscando realização profissional, qualidade de vida e projeção financeira cresce a cada dia. Com isso, cuidar de cada investimento logo no início evita prejuízos e problemas eventuais.

Grandes empresas ou empresas de pequeno porte merecem atenção por igual quando o assunto é tributar de maneira correta, pois ambos os casos estão sujeitos a prestarem esclarecimentos ao descumprirem suas obrigações fiscais.

Atualmente, escritórios de contabilidade já dedicam seus conhecimentos a pequenas empresas com o intuito de estruturá-las desde o princípio. Assim, é mais provável que não haja imprecisões.

O aperfeiçoamento da tecnologia também é um grande aliado no diferencial da assessoria contábil. Com programas de computadores, aplicativos, e até mesmo a mediação de relacionamento entre assessor e assessorado via internet, tudo fica mais fácil.

Conclusão

Contudo, se a área do direito possui muitos caminhos e um profissional pode escolher qual seguimento atuar, o mesmo acontece com o profissional da área da contabilidade.

Desse modo, existem diversas especialidades como contabilidade para advogados que mesmo estes sendo conhecedores de leis, precisam de uma assistência mais consistente quanto soluções tributarias, por exemplo.

Ao abrir uma empresa de advocacia saber quais as melhores opções de tributação é imprescindível, assim como contratar uma empresa especialista em contabilidade para advogados.

Gostou do nosso artigo? Quer saber mais sobre a contabilidade especializada para advogados? Entre em contato com nossa equipe de especialistas.

   

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.